domingo, 11 de novembro de 2012

Outra Lanterna Mágica

Outra Lanterna Mágica


 

Ao contrário de Cam

Eu nunca vi o pinto do meu pai.

Freud explica

Freud explica tudo

Pra quem tem urna

E quem tem pica.

Isso mesmo meu chapa!

Eu nunca vi o pinto do meu pai

E nem a perereca de mamãe

Mas já vi as pererecas de minhas irmãs...

Quando pequeninas.

Pererecas sem graça.

Pererecas de crianças.

Também já vi o pinto do meu irmão

Que é totalmente diferente do meu.


 

Sim sou obsceno

Docemente obsceno

Castidade não tem nada

Haver comigo.

Também sou de paz

E amor bicho!

Mas o que eu queria mesmo

Era ir morrer na Palestina

Lutando contra a opressão judaica

Do buldôzer Ariel Sharon.


 

Israel deixe a Palestina

Em paz!


 

Talvez seja realmente preciso

Fazer um poema sobre a Bahia

E outro sobre a Palestina.

Bahia Salvador Pelô

Espumas Flutuantes

Boca do Inferno

Gabrieela Cravo E Canela.

Operação Paz na Galiléia

Massacre...Massacre

De Sabra e Chalita

Quem sabe outra hora...


 

Já tive um "Amor de Swann"

Nunca velocípede bicicleta, nem paletó

Zélia Gatai, Gal Costa, Popò

Que vergonha hem!Gente

Apoiar o ACM...

Acorda Bahia!

Digam não ao Carlismo

Digam não ao meu xará

Toninho Malvadeza.


 

Arafat estou com teu povo

E não abro.

Ainda que Deus seja vindicativo

E rancoroso.


 


 

Copyright©/tom vital/20/05/2001


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário