sábado, 17 de outubro de 2020

Palíndromo


 

Palíndromo

Você parece ser frágil e imponente

Como uma rosa vermelha

Na haste alta.

Seu sorriso é contagiante como

Um Girassol em pleno verão

Ana Hannah...Ana Hannah...!

Te amo de frente e verso

Não por seu nome

Ser um palíndromo.

Mas por ser bela linda

E perfeita em seu corpo de mulher.

És lisa como uma linha de anzol

Desliza pela minha cama

Como uma sereia em alto mar.

És safo na arte de amar.

Quando tens sede!

Sou o peixe que você sempre pesca

Usa, abusa e depois devolve

Para as águas turvas do açude...

E volta a fisgar

Antes da próxima piracema.

 

Copyright© Tom Vital/17/10/2020

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Antes Da Hora

 


Antes Da Hora

Rindo a garota, muito gata !

Me disse:

“Meu bem você tirou

Antes da hora....”               Foto da Internet


Sim muito afoito

Tirei antes da hora...

Mas foi o cartão alimentação

Da maquinha no caixa do supermercado.

 

Copyright© Tom Vital/12/09/2017

sábado, 10 de outubro de 2020

Eu O Nossa Amizade E O Duende

Foto da internet


 

Eu O Nossa Amizade E O Duende.

Tenho alguns fios de cabelos brancos,

Nas têmporas, já faz um bom tempo.

Mas hoje segunda-feira brava,

De Ressaca forte das cachaças de sábado e domingo,

Ressaca tão forte que depois de mais de dois anos

Me vi obrigado a tomar um comprimido da Santa Neusa...

Porém assim que ia abrir o chuveiro,

Percebi um cabelo branco na cabeça do meu pau

Fiquei intrigado.

Procurei na virilha e no saco

E encontrei outros filamentos brancos.

Mas o Nossa Amizade endureceu rapidamente,

Olhou-me nos olhos com ternura

E disse-me amigavelmente, e com bondade.

- Esquenta não Brow, estou firme e forte, como sempre.

Ainda compartilharemos muitas xoxotas juntos.

Foi então que um terceiro personagem adentrou o boxe:

Era um arrogante e atrevido duende verde:

- Escuta o Nossa Amizade não, poeta, pegue um espelho

E perscrute o toba, e você verá ali também,

Um bocado de cabelos brancos.

Porém quem lhe respondeu foi o Nossa Amizade:

- Escute aqui sua coisinha horrível do inferno:

Primeiro não sou sua amizade não.

Segundo se não caíres fora, já, eu vou te enrabar agora mesmo,

E comer sem dó esse seu cu fedorento e sujo de bosta.

Com medo o duende cascou fora.

Depois o Nossa Amizade levou um papo sério e reto comigo:

- Poeta sim!Ainda teremos muitas alegrias juntos.

Porém você precisa ter mais carinho e melhor cuidado com esse,

Seu parceiro de boemia.

Ainda me lembro aquele dia no laboratório de flotação,

Da Mineral,quando você estava fazendo ensaio de liquedenso,

Aquele volume de bromofórmio que você, sem querer derramou,

Na minha cabeça e no meu saco ardeu e queimou pra caralho.

- Fique tranquilo Nossa Amizade doravante,

Vou cuidar bem melhor de você.

Tomei meu banho tranquilamente, me arrumei

E sai para o trabalhado alegremente assobiando

A música do Berlogramm: Evoé Blues.

Pronto para mais uma semana de labuta.

Copyright© Tom Vital/05/10/2020

 

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Máscara Mortuária


Máscara Mortuária
- Querida, já que vamos ao supermercado,
Coloque a sua máscara,por favor!
Querido eu não vou colocar máscara nenhuma.
- Meu bem sair na rua sem máscara é perigoso.
Já disse que não, essa máscara ridícula oculta,
A minha beleza.
E o marido já perdendo a paciência com a dondoca:
- É, acredito que uma máscara mortuária,
Realmente cairá muito bem em você.

Copyright© Tom Vital/26/08/2020
                                   
                                   Foto Da Internet

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Cena Caseira


Cena caseira
Agosto mês do desgosto
Para quem acredita em encosto.
Esse não é o caso do poeta Sexta-feira
Ele sempre lembra o que dizia
Uma sua tia benzedeira:
“Criança feia não pega quebranto.”
Hoje ele não fez a sua habitual caminhada
De sábado de manhã
Hoje ele não viu Naná a bela caixa do sacolão
Garota de uns vinte e cinco anos
Capaz de acelerar
Alucinadamente de paixão
O coração de qualquer poeta.
Chovia à beça ele ficou em casa
Maratonando Merlí no Netflix.
Quando a patroa pediu ajuda
Para mexer o angu enquanto ela picava a couve.
O poeta Sexta-feira não domina
Muito bem a arte culinária
Mas sabe que hoje em dia
Basta dar uma googlada
E como que num passe de mágica
É possível fazer qualquer prato.
Porém o poeta Sexta-feira
Entende muito bem a arte de amar.
Ele pausou a série e foi mexer o angu
Para a patroa.
Entre um gole e outro de cachaça
Ele mexia o angu com a colher de pau  
E o aroma delicioso da suã de porco
Cozinhando na panela de pressão
Penetrou em suas narinas
E de repente uma canção começou
A tocar em sua mente
-Canto para mim mesmo
Mas se lhe apraz pode cantar comigo
Canto para mim mesmo
Mas que quiser pode me seguir.
E nessa toada ao final do dia
Consumiu um litro e meio de cachaça
Fora a cerveja, mas ele não teve ânimo
Para contar a quantidade
De latinhas que consumira.
-Canto para mim mesmo
Mas se lhe apraz pode cantar comigo.
E às duas da manhã adormeceu no tapete da sala
E sonhou com Naná.
Copyright© Tom Vital/23/08/2020                                  Foto Da Internet

domingo, 23 de agosto de 2020

Na Caserna


Na Caserna
 Se o General Cusco Frrôxo liberasse o uso da tortura
Num segundo esse comunista filho de uma puta, confessaria
Confessaria até que matou a própria mãe.
-Mas Capita Bromenguelle a tortura é ilegal.
Ilegal é o meu bilau, isso sim.
- Além do mais Capita Bromenguelle, você fala em tortura
Mas desmaia até na hora de fazer exame de sangue.
Capitão Matilda mais respeito comigo Talkei?
-Mas capita todos aqui sabem disso.
Talkei? Deixa isso pra lá e vamos ao que interessa.
A gente pode usar o Sargento Feinho como torturador
Ele aprendeu com o Úrsula.
- Ta bém Bromenguelle, mas isso não pode vasar de jeito nenhum.
Você conhece muito bem o General Cusco Frrôxo
Talkei! Talkei! Talkei!
Copyright© Tom Vital/23/08/2020

sábado, 22 de agosto de 2020

Procrastinação


Procrastinação
Vivemos tempos sombrios
Tempos de adiar os planos
Tempos de adiar os sonhos.
Mas não tempo de parar de sonhar,
E de ter esperança.
Mas não tempo de parar de amar,
E de cultivar o ódio.
Adiei tudo para o ano que vem.
Se houver ano que vem?
Adiei o dentista
Adiei o oftalmologista
Adiei o ortopedista
Adiei a reforma da casa
Adiei a compra de um celular novo.
Só não adiarei o amor
Se o amor aparecer.
Amor não é artigo de se adiar
O amor deve ser recebido
E acolhido no exato momento que surge
Se você ousar adiar o amor
Tchau tchau tchau!
Babau Nicolau!
A fila anda e você perde a vez.
Porém como vivemos tempos sombrios
E preciso ter cuidado para receber
O novo amor se o novo amor aparecer
E tomar todo o cuidado
Na prática desse novo velho amor.


Copyright© Tom Vital/22/08/2020                                 Foto Da Internet