sábado, 19 de janeiro de 2013

Cogito


Cogito
(um poema antigo)
Penso!
Logo tudo se complica.
Adão e Eva no Paraíso
Ao se fuderem
Fudeu com tudo
Fudeu com todos
E o amor que era platônico
Passou a ser homérico.
A garota é bela
E é esperta
Mas talvez...
Ela queira apenas pica...
Mas você quer lhe dar amor e carinho.
Mas ela não quer lhe empatar o tempo.
Ai está a complicação!
Pensar demais...
A vida não é curta
A minha grana de Office-boy
É que é curta...
Morre o homem
Fica o trabalho.
Freud explica tudo
Pra quem tem mexerica
E pra quem tem pica...
Viver é Freud
Lourdes, a espanhola
De olhos claros
Não me quer.
Soraya é complicada demais,
Verinha se matou com um tiro
Nas têmporas!
Viver é Freud
Resta-me apenas Roberta
Sempre de pernas abertas
Para o que der e vier...
E não quer nem ouvir falar
Em Descartes ou Espinosa
Viver é foda
Viver é Freud
Viver é fuder
Viver é fluir
Viver é fluidez...
Copyright© tom vital/1984

Um comentário:

  1. rock in rôla.....................

    'fricção e truvão'

    viver é uma coisa que a gente ainda não sabe, ou não!!!!


    ResponderExcluir