terça-feira, 29 de novembro de 2011

Flor De Silicone

Flor De Silicone


 

Seu nome é Flor

Flor do Luar.

Bela como a lua cheia.

Madeixas loiras

Como bonecas de milho.

Mas seus lábios

São de silicone

Seus seios

São de silicone

Sua bundinha

É de silicone.

Eu beijei sua boca.

Silicone

Eu beijei seus seios.

Silicone

Eu comi sua bundinha.

Silicone.

Achei que amava

Uma boneca inflável.

Então resolvi

Ir para o campo.

E voltar à zoofilia

Da infância.

E da adolescência.

Barranquei uma egüinha

Que delicia!

Barranquei uma vaquinha

Maravilha!

Barranquei uma cabrita

Supimpa!

E notei a diferença.

Flor de silicone

Eu não quero mais.

Quero uma mulher de verdade

Carne pura

Flor de carne

Cheiro de carne

Gosto de carne.

Mesmo que seja

Uma egüinha

Uma vaquinha

Uma cabrita.

Silicone eu não quero mais

Ainda que seja

Uma flor

Flor do luar

Flor de silicone.

Copyright©Tom Vital/27/11/2011


 

Um comentário:

  1. a festa da carne,

    buda cavalga nas cabritas

    sidarta, e seu vivrador.

    oh! céus, uam mulher no nirvana

    me contou que foi feliz,

    "com outros foi mulher"

    mas bonecas não falam

    ResponderExcluir