segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Porra-Louca

Porra-louca
Era dia de Carnaval
Maravilhosos anos oitenta
Quando,Você ...
Caiu na minha vida.
De ponta-cabeça, feito
Um ganso na pintura
De Jakuchu.
Você caiu na minha vida
De ponta cabeça
Feito um dardo lançado
Pelo destino rumo
Ao desconhecido.
Você fumava umzinho
Envolto em" saia de seda".
Quando me aproximei,você
Ofertou-me:" Vá,dá um tapa,ai..."
Em troca estendi-lhe:
O meu Jack Daniels.
Que você bebeu avidamente.
Mas o que me enlouqueceu
Foi aquele seu shortinho
Branco que depois...
E durante três dias intensos...
Você usou e tirou,somente,
Para o meu deleite.
Você foi a minha porra-louca
Era você e eu
Eu e você.
Estrelas que Brilham
Galos de briga.
Mas depois você voltou
Para Diamantina.
Enquanto continuo aqui
Na minha BH querida.
Queria te encontrar
Apenas mais uma vez
Para matar a saudade
Eu mataria a sua sede
E você mataria a minha sede.


Copyright©  Tom Vital/1992

Nenhum comentário:

Postar um comentário