sábado, 21 de maio de 2011

A Casa Azul


A Casa Azul

 
Depois que Galileu igualando todos os espaços

Geometrizou o universo, tudo é possível

Portanto não se apavore se um ET doidão

Fumando um cigarro proibido vier te abduzir.



Não se apavore quando alguma seita nova

Dessas que surgem quase todos os dias

Começar a apregoar que Cristo foi abduzido.



Não se apavore quando disserem que você

É poeira cósmica oriunda do Big Bang

Que pode ser varrida pelo vento em um segundo.

Não se apavore com o silêncio de Pascal

Não se apavore com a navalha de Occam.

Não se apavore se uma big bola de ping-pong

Substituir o King-Kong num filme do Spilberg.



Deixe todas essas inquietações de lado

Agora mesmo nesse instante

E tudo mais que você estiver fazendo nesse momento

E venha se deleitar na Casa Azul

De jardim verde colorido

No quintal de Epicuro.

Venha se divertir na casa do lazer

Venha brincar na casa do prazer.



Venha se deleitar na casa azul

Da Margarida de olhar gris

Irmã gêmea da Geni e o Zeppelin

Venha ver a volta por cima

De quem partiu ficou por baixo.



Copyright© Tom Vital/27/07/2002

Um comentário:

  1. Um dia quero conhecer a casa azul, ainda que a minha seja azul, falta-me o jardim verde colorido. :-)

    ResponderExcluir